Protagonismo estudantil e

autonomia para a ação:

como desenvolver essas competências

no ambiente escolar.

Na nossa trajetória como formadoras/es de integrantes de equipes da gestão escolar ou da docência, temos nos deparado nos planejamentos com ações classificadas como de protagonismo estudantil, que não resistem a uma análise mais aprofundada.


A implementação das competências gerais da Base Nacional Curricular Comum (BNCC) implica na promoção do protagonismo estudantil por parte das escolas, sendo esse um dos aspectos fundamentais que compõem as diferentes dimensões de atuação da gestão escolar democrática sendo um dos mais desafiadores, tanto no ensino presencial como no híbrido. 

Preencha os seus dados para acessar o e-book